quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

CARTAS AO DR. PETA/JORNAL PEQUENO

Prezado Dr. Pêta;
As últimas informações dão conta de que o estado de saúde do ex-governador Jackson Lago inspira cuidados. Verdade seja dita, Jackson Lago tentou fazer um governo voltado para os interesses da coletividade maranhense, quando ganhou uma eleição acirrada de 2006, em segundo turno. Seus dois anos de governo foram um verdadeiro inferno astral. Um processo viciado e forjado ganhou forças no TSE, que é considerada a casa de José Sarney. Alguns aliados próximos, sentindo a fragilidade de sua gestão, começaram a fazer muitas bobagens. Todo o ministeriado de Lula fechou as portas e virou as costas para o Maranhão. O próprio presidente menosprezou a gestão de Lago e nenhuma visita fez à nossa terra. Jackson se sentiu esvaziado, desprestigiado, boicotado. Recursos do Governo Federal ou convênios poucos foram firmados; ministros também pouco nos visitaram. A classe política do Maranhão e a nacional, com algumas raras exceções, abondonaram a gestão de um governo que tinha legitimidade. O teatro foi montado, cassaram seu mandato e devolveram ilegitimamente aos donos do Mar, numa violência jurídica do tamanho da insensatez, da ganância pelo poder. Toda essa conjuntura culminou com essa triste realidade da História recente do Maranhão. E que nossos historiadores possam contar em livros e em salas de aulas a truculenta e mesquinha forma de se fazer política num estado que é campeão de indicadores sociais negativos; e que se nós que aqui moramos não tomarmos vergonha na cara seremos eternamente governados pelo grupo que caminha para a sexta década de mandonismo. É óbvio que todos esses acontecimentos e fatos desgastam uma pessoa, sobretudo a sua saúde. Essa é a História que vai ficar do ex-governador e do povo maranhense que precisa ser muito bem protegido das garras da maldade.

(Salomão Xavier Sobrinho – Caxias MA)

0 comentários:

Postar um comentário