quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

PF PRENDE SETE PREFEITOS NO PIAUÍ


Policiais federais que participaram da Operação Geleira confirmam a prisão de sete prefeitos e dois ex-prefeitos de municípios do Piauí. Os gestores são acusados de envolvimento com um esquema de compra e venda de notas ficais frias. Além deles, foram presos assessores, servidores públicos, empresários e lobistas.

Todos os políticos foram presos no interior do Estado e estão sendo transferidos para Teresina.

De acordo com a Controladoria Geral da União (CGU), os recursos desviados eram oriundas de transferências constitucionais e voluntárias realizadas pela administração pública federal para as áreas da Saúde e Educação.

Operação Geleira
 operação foi deflagrada início da manhã desta quarta-feira (19). Os mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos em 12 prefeituras, em uma Câmara Municipal, no gabinete de um parlamentar na Assembleia Legislativa e em empresas, escritórios de contabilidade e residências.

A quadrilha era especializada em falsificação de documentos públicos, constituição de empresas fantasmas, emissão de notas fiscais frias, apropriação de recursos públicos federais e municipais, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

A todo momento, agentes federais chegam na sede da PF com documentos e computadores apreendidos. Veículos e valores em dinheiro também foram recolhidos pelos policiais.

Os prefeitos presos são:
Bismarck Arêa Leão (PTB), de Miguel Leão;
Valdir Soares da Costa (PT), de Uruçuí;
Domingos Bacelar de Carvalho, o Dó Bacelar (PMDB), de Porto;
Joedison Alves Rodrigues (PTB), de Landri Sales;
Teresinha de Jesus Araújo (PSDB), de Elizeu Martins;
Isael Macedo Neto (PTB), de Caracol;
Jorge de Araújo Costa (PTB), de Ribeira do Piauí.

Também foram presos pela Polícia Federal a mãe do prefeito de Landri Sales, identificada apenas como Juraci, e o filho da prefeita de Elizeu Martins, conhecido como Marcelo.

Na Assembleia Legislativa, os agentes da PF deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão no gabinete da deputada Ana Paula (PMDB). A investigação não diz respeito à sua atuação como parlamentar e sim ao período em que seu irmão, Chico Filho, foi prefeito de Uruçuí

A PF apreendeu documentos nas prefeituras de Landri Sales, Marcos Parente, Uruçuí, São Raimundo Nonato, Várzea Branca, Caracol, Elizeu Martins, Ribeira do Piauí, Porto, Miguel Leão e Floriano.

Prefeitos e ex-deputado estão envolvidos em esquema de desvio de recursos (publicada às 9h26)

Entre os presos pela Operação Geleira, deflagrada na manhã de hoje pela Polícia Federal (PF), estão o prefeito de Miguel Leão, Bismarck Arêa leão (PTB), o prefeito de Uruçuí, Valdir Soares da Costa (PT), o presidente da Emater, Chico Filho, além de empresários e donos de distribuidoras de medicamentos.

Chico Filho é ex-deputado, ex-prefeito da cidade de Uruçuí e até dezembro do ano passado comandava a Defesa Civil estadual. Seu nome é uma indicação do PMDB. Ele e o atual prefeito da cidade, Valdir Soares estão sendo transferidos para Teresina no mesmo avião pela PF.

A Polícia Federal também cumpre mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

As investigações foram iniciadas pela Policia Federal em 2008 e investiga crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e ocultação de bens. No inquérito constam várias escutas telefônicas.

Veja nomes de outros presos:
- Genivaldo Campelo da Silva e Valdir Campelo da Silva, irmãos proprietários da distribuidora de medicamentos Gmed;
- Esmendia Gomes da Silva, presa em Elesbão Veloso;
- Wesley Cardoso;
- Gianmarko Alecksander Cardoso Bezerra, empresário detido em Teresina.

A Operação Geleira, da Polícia Federal (PF), tem a participação de 325 agentes do órgão e 28 servidores da Controladoria Geral da União (CGU). Os mandados de prisão estão sendo cumpridos em Teresina e algumas cidades do interior do Estado.

O objetivo da operação, deflagrada na manhã de hoje (19), é “desarticular uma rede criminosa especializada na comercialização de notas fiscais frias e desvio de recursos públicos de prefeituras do interior do estado”. Entre os presos há gestores públicos de vários municípios.

Há homens da Polícia Federal em órgãos públicos das cidades de São Raimundo Nonato, Elesbão Veloso, Landri Sales e Uruçuí. Aviões estão sendo utilizados para a transferência dos presos nos municípios mais distantes da capital.

Por Rômulo Maia (da PF)
Anselmo Moura (da Redação)
Fotos: Dantércio Cardoso

0 comentários:

Postar um comentário