terça-feira, 4 de janeiro de 2011

MA É O 2° ESTADO COM MAIS TRABALHADORES ESCRAVOS

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) atualizou em seu site o Cadastro de Empregadores flagrados explorando mão-de-obra escrava no país. 
O estado do Maranhão está no topo da “Lista Suja” de trabalhadores em situação análoga à de escravo - o trabalho escravo. Ocupa a segunda colocação, perdendo apenas para Pará. Os dados foram atualizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em seu portal nesta segunda-feira, 3.
O Maranhão está empatado com Tocantins na lista. Somente no mês de dezembro de 2010, 86 trabalhadores escravos foram libertados no interior do estado. A cidade que mais teve denúncias foi Capinzal do Norte com o número de 29 pessoas resgatadas do trabalho escravo. Em segundo lugar estava à cidade de Santa Luzia com 27 trabalhadores. Em Governador Edison Lobão foram resgatados dez e na cidade de Balsas foram nove. Por último Pindaré, oito, e Açailândia com três.
Além de Pará, Maranhão e Tocantins, a “Lista Suja” conta com os estados: Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina, Bahia, Rondônia e Piauí também como grandes logradouros de trabalhadores escravos.
38 MIL TRABALHADORES FORAM RESGATADOS
Balanço da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostra que desde a criação do Grupo Especial de Fiscalização Móvel, em 1995, foram resgatados no Brasil 38.769 trabalhadores em situação análoga à de escravo. Entre 1995 e 2002 houve 5.893 resgates. Entre 2003 e 2010 o número cresceu de forma desenfreada com 32.986 resgates.
Nesta nova atualização, “a Lista Suja” tem 88 novos casos e passa a conter 220 infratores, entre pessoas físicas e jurídicas, não computados os casos de exclusão por força de decisão judicial.
Com informações do O Imparcial Oline

0 comentários:

Postar um comentário