sábado, 29 de janeiro de 2011

MA: PROFESSORES ESTADUAIS AMEAÇAM ENTRAR EM GREVE

EA causa da greve é relacionada a acertos salariais do estado com os professores.

Janice Nery, secretária-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação
Janice Nery, secretária-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação
O ano letivo de 2010 para estudantes da rede pública estadual do Maranhão ainda nem terminou e o calendário escolar de 2011 já pode estar comprometido. A situação é consequência do anúncio de estado de greve dos trabalhadores da Educação, que pode se desdobrar ofi cialmente em greve na segunda quinzena de fevereiro, após a assembleia geral da categoria.

Segundo a secretária-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma), Janice Nery, o governo acertou de encaminhar a pauta de reivindicação do sindicato para a Assembleia Legislativa (AL). Entretanto, os professores foram informados de que o item 1 (implantação imediata da tabela salarial com base na Lei do Piso) dos 22 itens requeridos na pauta não seria acatado por falta de recursos para a aplicação.

No entanto, a direção do sindicato decidiu não aceitar, uma vez que considera que não houve recomposição salarial em 2010. A discussão é sempre acalorada quando se trata das perdas salariais dos trabalhadores. Esse quesito é apontado não só pelos sindicalistas, mas por todos trabalhadores da área como o “calo” na Educação. “Nós estamos lutando pela implantação imediata da tabela salarial. Se isso não ocorre, provavelmente estaremos em greve no início do ano letivo”, ressaltou a representante do sindicato.
O Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário