domingo, 6 de fevereiro de 2011

DEU NO J B: ATOS SECRETOS DO SENADO ACABOU EM PIZZA

Das denúncias até agora punições para os envolvidos ficaram apenas no âmbito interno
Menos de dois anos depois do escândalo dos atos secretos, José Sarney (PMDB-AC) foi eleito novamente para a presidência do Senado. Em seu discurso de posse, terça-feira, ele passou batido na questão e sequer mencionou a grave crise vivida na Casa sob seu comando.

Das denúncias da existência de atos “não publicados” – termo adotado pela sindicância interna que apurou o caso – até agora, as punições para os envolvidos ficaram apenas no âmbito administrativo.

O caso está na Justiça e nenhuma decisão foi tomada. Sindicância interna resultou na suspensão do ex-diretor geral do Senado – hoje deputado distrital – Agaciel Maia (PTC), entre outros ex-diretores envolvidos, e na demissão do ex-diretor de Recursos Humanos, João Carlos Zoghbi, que perdeu o emprego não pelo envolvimento nos atos secretos mas por ter usado uma ex-babá de 83 anos como laranja de uma empresa que intermediava contratos com a Casa. Ele tenta reaver o cargo no STF, que ainda não tem previsão de julgamento.

Por Ana Paula Siqueira - Jornal do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário