segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

PF QUER PRENDER SUSPEITOS DE DESVO NO INCRA/MA

A Polícia Federal vai pedir a prisão preventiva de seis pessoas suspeitas de terem participado diretamente do desvio de R$ 4 milhões que seriam destinados ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PRNA) do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Na sexta-feira (25), a direção nacional do órgão federal exonerou o superintendente regional do instituto no Maranhão, Bendito Terceiro, o ouvidor agrário estadual, Rui Alcides, e o chefe da Divisão de Desenvolvimento de Assentamentos no estado, Vicente da Silva.

Serão iniciados hoje os depoimentos das pessoas envolvidas no caso do desvio de recursos destinados ao PRNA. Com base no depoimento dos suspeitos, a PF vai pedir à Justiça a prisão dos envolvidos. De acordo com as investigações, a cifra movimentada pela quadrilha pode ultrapassar R$ 150 milhões.

A "Operação Donatário" é resultado de uma ação conjunta da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União. As investigações foram iniciadas em 2005 e duraram até o ano passado, período em que a direção nacional do Incra fez o repasse de mais de R$ 500 milhões para a construção e reforma de casas em assentamentos rurais.

Com Informações do JP

0 comentários:

Postar um comentário