quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

PREFEITO DE BARRA DO CORDA NA MIRA DA PF

Polícia Federal do Maranhão deflagra a “Operação Astiages” na cidade de Barra do Corda, localizada a 425 km da capital. A operação é comandada pelo Grupo de Repressão aos Crimes Financeiros e Lavagem de Dinheiro – GRFIN da Superintendência Regional de Polícia Federal no Maranhão.

Nas primeiras ações foram apreendidos vários objetos de valores, veículos de luxo e até um avião, que seriam de propriedade do prefeito da cidade, Manoel Mariano de Sousa, mais conhecido como “Nenzim”. Segundo informações ele, e alguns familiares, estão sendo procurado pela PF.

Estão participando da “Operação Astiages” mais de 100 policiais federais de dois estados e do Distrito Federal (Maranhão, Piauí e Brasília), no cumprimento de 30 mandados, sendo 18 de busca e apreensão e 12 de prisão temporária. De acordo com informações preliminares, dos 30, nove mandados foram cumpridos.

Somente pelas investigações iniciais já se constatou a movimentação de aproximadamente R$ 50 milhões originados da Prefeitura de Barra do Corda sem destinação definida, ou seja, os envolvidos são acusados de desvio de recursos federais.

Uma entrevista coletiva ocorrerá na sede da Superintendência Regional de Polícia Federa para revelar o balanço geral. A PF é localizada na Avenida Daniel de La Touche, número 4000, Cohama.

Nome
A “Operação Astiages” recebeu esse título em referência a um Rei Medo (império da Média-Persia) que governou de 585-550. ASTIAGES, em grego, significa “destruidor de muralhas”, mas em babilônio significa “SAQUEADOR DE CIDADES”, e seu nome ainda deriva do Deus de Marte, que assolava e destruía cidades de 747 a 557 a.C.

O Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário