sábado, 19 de março de 2011

O RECEBIMENTO DO SEGURO DPVAT CRESCE 30% NO MA

Nos últimos dois anos, o número de pessoas que receberam o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat) aumentou cerca de 30% somente no Maranhão. Em todo o Brasil, foram pagos, no ano passado, R$ 2,28 bilhões referentes a 252,3 mil indenizações por acidentes de trânsito. Os valores pagos individualmente podem chegar a R$ 13.500, nos casos de morte, e variar para menos, de acordo com a gravidade da lesão.

No mês de janeiro deste ano, o Sindicato dos Corretores e Empresas Corretoras de Seguros, Resseguros, Vida Saúde, Capitalização e de Previdência Privada do Maranhão (Sincor-MA) bateu o recorde de atender 90 beneficiários do Dpvat. “De 2009 pra cá, o número de pessoas que procuraram o nosso sindicato para dar entrada no seguro Dpvat cresceu muito”, analisou o responsável pelo setor de Dpvat do Sincor-MA, Adauto Farias Neto.

Ele continuou explicando que a quantidade de pessoas que procuram o sindicato para dar entrada no seguro Dpvat está aumentando apenas agora porque as pessoas estão tendo conhecimento do benefício. “As regras do seguro são muito desconhecidas ainda, e as pessoas não sabem direito quem procurar para conseguir o benefício. Nós fazemos um trabalho de formiguinha para a divulgação”, esclareceu.

O seguro Dpvat é pago anualmente pelos proprietários de veículos automotores – ônibus, caminhões, motos, vans, carros de passeio ou táxi. Esse valor é destinado a pagar indenização para as pessoas que sofrerem lesões que levem à invalidez em acidentes envolvendo algum desses tipos de veículos ou aos beneficiários dessas vítimas, no caso de óbito.

As indenizações do seguro Dpvat variam de acordo com a gravidade do prejuízo causado à vítima. Em caso de morte, os beneficiários da vítima recebem um valor máximo de R$ 13.500. Nos casos de invalidez permanente total ou parcial, a vítima recebe um valor correspondente ao dano que sofreu. Há ainda a indenização das Despesas de Assistência Médica e Suplementares (Dams), que é quando o seguro ressarci em até R$ 2.700 os gastos que o acidentado teve.

Esses valores são previstos em lei e não tem como ser diferente. O valor máximo pago pelo seguro Dpvat é R$ 13.500. “Vejo muitas propagandas na televisão de seguradoras prometendo conseguir que o beneficiário receba mais de R$ 30 mil com o seguro Dpvat. Isso não existe. Esse valor pode ser conseguido de outra forma, não por meio do Dpvat”, decretou o presidente do Sincor-MA, Lúcio Araújo da Cunha.

Se a pessoas está habilitada a receber o seguro Dpvat, ela pode dar entrada no processo pela via jurídica ou pela via administrativa. No caso de optar por entrar na justiça, a vítima ou beneficiário terá que pagar um advogado da área, mas, seguindo as vias administrativas, esse gasto não é necessário. Se procurar o Sincor-MA para iniciar o processo de recebimento do Dpvat, a vítima ou beneficiário terá que gastar apenas para reunir a documentação necessária.

O presidente do Sincor-MA garante que, após da entrada na documentação para a seguradora carioca responsável por fazer os pagamentos do Seguro Dpvat, em até 45 dias o dinheiro está na conta da vítima ou do beneficiário. “Fazendo o procedimento todo de forma séria e honesta, em 45 dias o dinheiro está na conta da pessoa. Nós nem temos contato com o dinheiro e não recebemos nada pelo trabalho”.

Para ter direito ao benefício, além de ter os documentos necessários, o beneficiário ou a vítima precisa dar entrada na documentação no prazo máximo de três anos após o acidente. “É importante também que a pessoa procure uma instituição séria. Os intermediários são dispensáveis”, afirmou Lúcio. Os telefones do Sincor-MA são: 08002807532 e 32357532. 

 Marcela Mendes do Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário