quinta-feira, 24 de março de 2011

MULHER PASSA 23 DIAS PRESA POR ENGANO EM IMPERATRIZ

Ela foi libertada ontem e estava detida sob a acusação de ter praticado o golpe do “Boa Noite Cinderela”

Uma empregada doméstica do interior do Maranhão passou 23 dias presa por engano em uma delegacia de polícia da cidade de Imperatriz, distante 637 quilômetros de São Luís. Kelly Alves Lima, de 23 anos, foi detida após ser confundida com uma homônima acusada de aplicar o golpe conhecido como “Boa Noite Cinderela” (no qual homens são seduzidos, dopados e depois furtados).

A empregada doméstica foi presa dia 1º de março pela Polícia Civil de Imperatriz em cumprimento a uma ordem judicial expedida pela Justiça de São Paulo. No final do ano passado, a Kelly Alves Lima, real acusada do crime, chegou a ser presa pela polícia do Maranhão na cidade de Presidente Dutra, a 307 quilômetros da capital maranhense. Mas dois dias após ser presa, ela escapou da carceragem. Foi justamente essa prisão temporária da verdadeira foragida da Justiça que ajudou a família da empregada doméstica a conseguir um alvará de soltura. 

O alvará de soltura em favor da empregada doméstica foi expedido nesta quarta-feira pelo juiz da 19ª Vara Criminal da Comarca de Barra Funda, em São Paulo, Antonio Carlos de Campos Machado Júnior. O documento foi encaminhado por fax ao delegado regional de Imperatriz, Francisco Assis Ramos. Assim que recebeu o documento, o delegado determinou a libertação da empregada doméstica.

Ela passou 23 dias dividindo a mesma cela com outras cinco detentas, no 5º Distrito Policial de Imperatriz. Mãe de quatro filhos, ela não foi agredida e disse que passou o tempo todo lendo a bíblia e orando por dias melhores. “Tive muita fé em Deus que isso iria acabar”, declarou a inocente Kelly Alves Lima a uma emissora de TV local.

Wilson Lima, iG Maranhão

0 comentários:

Postar um comentário