domingo, 24 de abril de 2011

O FERRO DE ENGOMAR OU PASSAR ROUPAS NAS CARRANCAS, DE BURITI DE INÁCIA VAZ

A narrativa dos proprietários tradicionais do Baixo Parnaiba maranhense se despedaçou ou sucumbiu às inúmeras pressões das narrativas “talentosas” que irrompem ao sabor do gosto das multidões e do mercado a céu-aberto. Aos que desgostam muito fácil das coisas ou aos que gostam do que nada lhes parece ainda resta por parte das narrativas microscópicas uma fidelidade infinita e eterna para com uma narrativa maior. As narrativas menores solicitam que ela encalhe junto às demais na ânsia de que o seu mundo se complete. Em determinado grau, as narrativas menores encalharam num mundo que provê todos de algum sentido e provem de uma certeza inestimável e irretocável.

Utilizando-se de todos os meios cabíveis e imagináveis, como um ferro que engomar ou que passa a roupa a partir do carvão, amarra-se uma série de narrativas; a do senhor Manoel, da comunidade de Carrancas, município de Buriti de Inácia Vaz, que presenteara o Aidil com uma cangalha. Logo depois que se pontuou a Chapada das Cardosas em seus bacurizeiros que arrebatam as atenções e tensões de qualquer um, o Aidil deu um agrado pelo ferro do senhor Manoel. Outro componente do projeto “As Carrancas do senhor Onésio” perguntava a esposa do proprietário pelo preço das amêndoas de babaçu que secavam sob o sol no quintal da casa. Ela botou cinco litros de amêndoas pra ele pela quantia de cinco reais.

Nessas Chapadas de Buriti de Inácia Vaz e Brejo, Baixo Parnaiba maranhense, os bacurizeiros encalharam num mundo que parecia de cabeça pra baixo como é a característica das áreas de Cerrado. Com os desmatamentos das espécies do Cerrado e com os plantios de soja e de eucalipto parte desse mundo desencalhou, só que as narrativas continuam encalhadas em seu mundo dos recantos das onças e da compra de milheiros de bacuris nas Chapadas do assentamento Mamede, município de Barreirinhas. As Chapadas das comunidades do Pacoti, Santa Tereza, Boi Morto e Vila das Almas, no município de Brejo, e as Chapadas das comunidades das Carrancas e de Belém, município de Buriti, ainda narram a coleta de bacuris e da venda de polpas de bacuri, só bem aquém ao que era antes.

Informações dos Territórios Livres do Baixo Parnaíba

0 comentários:

Postar um comentário