segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

CARTA DE CLAY LAGO CONDENA “INTERVENÇÃO” NO PDT DO MA

Depois do médico Igor Lago, filho do ex-governador, Jackson Lago, agora foi a viúva do saudoso líder trabalhista, Clay Lago, que divulgou carta enviada aos membros da Executiva Nacional do PDT e à militância do partido.
Na carta, Clay Lago afirma ser testemunha “do esforço realizado sob a liderança de Igor Lago, no sentido da reorganização do PDT no Maranhão” e termina expressando”profunda decepção com os rumos propostos pela Direção Nacional, na tentativa de intervenção do processo de construção democrática”.
Tal como o blog havia informado, a família Lago poderá mesmo sair em debandada do partido caso o Diretório Nacional entregue o PDT maranhense aos ex-deputado federal, Julião Amin.
 Clay Lago: em defesa do ideário trabalhista de Jackson Lago
Veja a íntegra da carta de Clay Lago
É na condição de fundadora, militante, colaboradora em todos os momentos da vida política do PDT e companheira de Jackson Lago que, antes mesmo da fundação do partido, esteve engajada, sob a liderança histórica de Leonel Brizola, Darcy Ribeiro e Neiva Moreira, entre outros, na construção desta legenda, venho manifestar minha preocupação e surpresa diante dos rumos que vem tomando a nossa vida partidária no Estado do Maranhão.
Sou testemunha do esforço realizado sob a liderança de Igor Lago, no sentido da reorganização do PDT no Maranhão, após o desaparecimento físico daquele que sempre conduziu, com determinação e compromissos, as causas populares e democráticas, particularmente no combate ao Maranhão oligárquico. Foram décadas de lutas travadas que legitimaram a legenda do PDT que, sob a liderança do Jackson, governou por três vezes a cidade de São Luís e o Estado, quando neste cargo foi retirado através de um golpe político-judicial. Não é, portanto, segredo para nenhum maranhense e nenhum brasileiro que Jackson teve que enfrentar todos os poderes constituídos da República para manter a coerência política e ética de sua vida.
Portanto, após a constituição da Comissão Executiva Provisória Estadual, Igor, com os demais companheiros desta Executiva lançaram-se à tarefa que o Jackson, em reunião realizada em dezembro de 2010, havia atribuído a todos os seus companheiros: a reestruturação e reorganização do partido em todo o Estado do Maranhão. Assim foi instalado um processo democrático interno de criação de 211 Comissões Executivas Provisórias Municipais, entre os 217 municípios do Estado, destacando o fato que destas Comissões aproximadamente 50 já realizaram suas convenções e, legalmente, se constituíram em Diretórios.
Respeitando e preservando a memória do Jackson e a história do nosso partido, fundamentada sempre na sua democracia, venho expressar a minha profunda decepção com os rumos propostos pela Direção Nacional, na tentativa de intervenção do processo de construção democrática que até aqui vem sendo desenvolvido. Espero que a Direção Nacional do nosso partido não realize qualquer ato que se caracterize como atitude antidemocrática, preservando todos os compromissos até aqui assumidos. Atenciosamente, Clay Lago.

Com Informações do Blog do ROBERT LOBATO

0 comentários:

Postar um comentário