sábado, 21 de janeiro de 2012

NÃO A SUPERTIÇÃO, MAS CUIDADO COM A MALDIÇÃO

Não tenho superstição: Passo por baixo de escadas, adoro gato preto e para mim, a sexta feira, 13 é dia de sorte. No entanto respeito as crendices populares. Quando iniciaram as obras do Porto do Itaqui ocorreram mortes, interrompidas somente após realização de oferendas no boqueirão, mesmo assim, de vez em quando ocorrem fatos misteriosos, como a rachadura no casco do navio da Vale, o maior do mundo, em sua primeira viagem, o qual, até momento agoniza na Baia de São Marcos. Dizem ser represália Rainha Inaê, por terem bulido em sua estátua.
Há 29 anos acompanho os conflitos entre os quilombolas de Alcântara e a Base Espacial. Nestas três décadas, os sucessivos governos desrespeitaram os direitos dos remanescentes de quilombo e dos índios tapuias. Coincidência ou não, até o momento a Base Espacial de Alcântara não obteve êxito. Coincidência ou não nestes 30 anos três VLS (Veiculo Lançador de Satélite) explodiram no ar por problemas técnicos jamais esclarecidos. Um lançamento com experimentos de empresas da Alemanha, previsto para cair em terra, caiu no mar e não foi achado nem com uso submarino. O acordo com a Ucrânia não avança, principalmente pelas sucessivas crises políticas naquele país do Báltico e por fim a torre de lançamento em Alcântara explodiu em 2003, dizimando quase que por completo com a inteligência especial brasileira, matando 21 técnicos. Dizem que enquanto o governo não respeitar os direitos dos quilombolas e dos remanescentes indígenas os ancestrais impedirão o sucesso da política espacial brasileira.

Pois bem. A Governadora Roseana e o seu ex-candidato a prefeito, Max Barros decidiram construir a fogo e ferro a Via Expressa, também chamada de Via depressa, Via shopping ou Via Secreta. Esta milionária avenida estadualizada irá destruir a Vila de Vinhais Velho, aonde habitavam os índios tupinambás e fundada pelos franceses em 20 de outubro de 1612. Naquela Vila, Padre Antônio Vieira desancava e escrevia seus discursos e sermões. As famílias de Vinhais Velho já fizeram vários apelos à Governadora para que preserve este patrimônio histórico, arqueológico e cultural do povo brasileiro, porém os dois ateus continuam irredutíveis, pois para Roseana Sarney o dinheiro fala mais alto.

Coincidência ou não na Via Depressa já ocorreram fatos bastante misteriosos, a saber: a) o então Ministro do Turismo Pedro Novais que foi pressionado a empenhar na surdina 20 milhões para Via Secreta caiu em desgraça, pediu demissão e o dinheiro não saiu; b) a Governadora depois que iniciou a construção da Via Secreta deu birola em Bacabal, se afastou do governo para curar sangramento e acaba de pedir licença para ir à França, cuidar da saúde; c) o Secretário responsável pela obra, Max Barros que colou a Via Expressa no seu calendário eleitoral renunciou a candidatura e d) o Macaxeira que também batizou o início da Via Expressa escorregou na escada, quebrando a mão.

Estas coincidências indicam que índios uçacuaba, da Nação Tupinambá não aceitam a violação do seu templo sagrado de Vinhais Velho. É um sinal forte de que o espírito do Frances David Migan que morou na Vila de Vinhais Velho em 1600 não se conforma com a brutalidade.

Cuidado Governadora Roseana. A senhora que se diz devota de São José de Ribamar deve respeitar os ancestrais de Vinhais Velho. O Bita do Barão não tem forças para lhe garantir proteção e impedir as maldições dos antepassados da Vila de Vinhais Velho. Lembre-se que nas previsões dos entendidos, em 2012 haverá muita tristeza no seio da oligarquia.

Ainda há tempo. Aproveite o descanso na linda Paris, se cure, reze no tumulo de abbeville, peça perdão e prometa a DEUS que não destruirá Vinhas Velho, sob pena de continuarem as maldições. Amém !

Por Domingos Dutra, advogado e deputado federal e Núbia Dutra, advogada e psicóloga, com especialização em regressão.

Do blog do John Cutrim

0 comentários:

Postar um comentário