quinta-feira, 16 de agosto de 2012

MA registra mais de 3 mil focos de queimadas em menos da metade do mês de agosto


Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), só nos 12 primeiros dias do mês de agosto, já foram 3,1 mil focos de queimadas no estado.
O número de queimadas no Maranhão alcançou índices preocupantes, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), só nos 12 primeiros dias do mês de agosto, já foram 3,1 mil focos de queimadas no estado. Número que já superou em 109% o registrado no mesmo período do ano passado.

O Maranhão também lidera o ranking por municípios tendo duas cidades, que aparecem na segunda e terceira posições na lista municipal. Grajaú, na região central, é a segunda cidade com mais focos de incêndio, com 396 ocorrências. Logo depois aparece Mirador, na região leste, com 286 queimadas nos 12 primeiros dias de agosto.

Em entrevista a O Imparcial, o major Silva Junior, que faz parte do Comando Operacional do Corpo de Bombeiros do Maranhão, informou que, em 2011 os focos registrados foram totalizados em 7, 4 mil.

O major relata que, a principal causa de queimadas no período acontece não apenas pelo clima seco e o período de estiagem, mas por atitudes desmedidas da população. "Uma causa que ocorre muito é a população jogar objetos que podem provar queimadas; por conta do período seco, qualquer ponta de cigarro, pode provocar uma grande queimada", relata.

Outro problema muito comum, segundo o major, são as ações de pequenos criadores de gado e agricultores, que realizam queimadas tanto para pastagem de gados como para o prepara do terreno para plantação e segundo o major, muitos deles não estão preparados para a realização da queimada.

"O é comum acontecer são os pequenos pecuaristas e criadores de gados fazerem as queimas, mas não chamarem o Corpo de Bombeiros para acompanhar o serviço. Com isso, muitas vezes eles perdem o controle da queimada e acabam provocando incêndios com grandes proporções", revela o major.

Segundo o major, o Corpo de Bombeiros precisa ser avisado o quanto antes sobre qualquer foco de incêndio tanto na área urbana, rural ou em estradas. "nós pedidos que a população nos auxilie no combate as queimadas, ligando para o número do Corpo de Bombeiros 193, principalmente nesse período de maior incidência", informa Silva Junior.

Fonte: O Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário