sexta-feira, 23 de novembro de 2012

PF prende 3 ex-prefeitos maranhenses em menos de dez dias

Em menos de dez dias, a Polícia Federal (PF) já conseguiu colocar atrás das grades três ex-gestores municipais do interior do Maranhão. Umas das últimas a ser detida foi à ex-prefeita da cidade de Santo Antônio dos Lopes, Alzira Barros de Melo, 70 anos, que ocorreu na manhã de ontem, em Teresina, no Piauí. Segundo a polícia, ela vai responder por apropriação e desvio de recursos públicos durante a sua gestão, que ocorreu durante os anos de 1989 a 1992.


A polícia também informou que a prisão da ex-gestora foi em cumprimento de mandados expedidos pelas 1º e 2º Varas Criminais da Justiça Federal. Em relação a 1ª Vara, Alzira Barros foi condenada a uma pena de 8 anos e 4 meses de prisão pelo crime de responsabilidade (art. 1º, inciso I do Decreto-Lei nº 201/67) por apropriação e desvio de recursos públicos provenientes de convênios firmados com o extinto Ministério do Interior para a construção de um terminal rodoviário no município, e com o Ministério da Educação e do Desporto para a construção de unidade visando à melhoria nas condições da rede escolar municipal de ensino.

Na 2ª Vara, a ex-prefeita não foi localizada para responder a processo criminal movido pelo Ministério Público Federal (MPF) que, então, requereu sua prisão preventiva com fundamento na conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal. Ela será encaminhada ao Presídio Feminino de Teresina onde permanecerá à disposição da Justiça Federal.

Mais dois ex-prefeitos presos

Na última quarta-feira, o ex-prefeito da cidade de Cândido Mendes, Edson Costa, 56 anos, foi preso em pleno Centro de São Luís. A polícia informou que a Justiça Federal condenou o ex-prefeito a mais de quatro anos de prisão por crime de responsabilidade por desvio de recursos públicos do Sistema Único de Saúde (SUS) durante o seu mandato, ocorrido no decorrer dos anos 1993 a 1996.

A abordagem ocorreu por volta das 15h, justamente nas proximidades do prédio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Praça Deodoro, local onde o detido trabalha. Ele foi levado primeiramente para a sede da PF, na Cohama, onde foi ouvido. Em seguida, transferido para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Antes, no dia 12, a PF prendeu o ex-prefeito de Bom Jardim, Antônio Soares Pedrosa, conhecido como “Fogoió”, 58 anos. Acusado de desvio e a apropriação de verbas de convênio firmando entre o município e o Ministério da Educação (MEC) para reformas de escolas públicas durante a sua gestão, que ocorreu entre os anos de 1989 a 1992. O detido foi localizado na cidade de Pirapemas e a prisão foi fruto do cumprimento de um mandado expedido pelo juiz federal da 1º Vara Criminal em São Luís.

Fonte: O Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário