terça-feira, 30 de abril de 2013

Bando assalta B B de Miguel Alves e matam o gerente e a polícia mata três


Banco do Brasil de Miguel Alves

No final da tarde desta terça-feira (30/04)  o relações públicas da Polícia Militar, coronel Sá Júnior, fez um balanço da situação na cidade de Miguel Alves após o assalto ao Banco do Brasil nesta manhã. O militar confirmou a morte de três assaltantes e ainda do gerente Ademyston Rodrigues Alves que havia sido levado como refém. 
Ademyston Rodrigues, gerente do Banco do Brasil, morto pelos assaltantes

No momento a situação está mais calma, porém os moradores ainda vivem momento de tensão e de solidariedade com a família do gerente, morto com um tiro na cabeça. Dois homens estão sendo procurados pela polícia. Eles estão tentando fuga a pé pela região.

O delegado Menandro Pedro, do GRECO, que também ajuda na ação após o assalto. Ele informou que um refém, que viu o gerente ser morto, detalhou o que aconteceu.

"Essa pessoa agradeceu ao GATE por ainda estar vivo. Ela contou que ao perceber que estavam sendo cercados, os bandidos atiraram a queima roupa na cabeça do gerente, e que se não fosse o policial acertar o bandido, também seria morta", disse o delegado.
Assaltantes mortos
Equipes do Maranhão também ajuda na tentativa de capturar os outros assaltantes que estão no matagal. Um helicóptero também foi enviado para ajudar a fazer um sobrevoo na área onde se refugiaram os assaltantes.

No perfil do Facebook do gerente Ademyston Rodrigues Alves, as informações são de que ele seria natural da cidade de Pimenteiras. O bancário era casado com Sandra Fumeiro e dizia ainda que era flamenguista.

Os bandidos tinham a intenção de fugir da cidade rumo a Luzilândia, e de lá seguir para o Maranhão. Na fuga, os assaltantes que estavam em dois veículos não se deram bem. Um dos carros acabou tombando na estrada carroçal. Três bandidos, um deles identificado como Marlos, foram mortos e outros dois estão no matagal, trocando tiros com a polícia. Eles usam armas como fuzis, pistolas e ainda espingardas calibre 12.

A assessoria do Banco do Brasil em Teresina até o momento ainda não tinha recebido nenhuma informação oficial da agência de Miguel Alves informando sobre a morte do gerente Ademyston Rodrigues Alves, mas que assim que acalmar a situação, deverá emitir nota à imprensa. A morte do gerente foi confirmada pela polícia.

O coronel Sá Júnior, relações públicas da Polícia Militar, confirmou as mortes em Miguel Alves, inclusive a do gerente Ademyston Rodrigues Alves, que trabalhava no Banco do Brasil, que trabalhava lá desde 2 de abril de 2012.

Ele explicou que a ação rápida foi possível graças a uma estratégia que vem regionalizando alguns grupos táticos da PM. Uma viatura do BOPE estava na região e logo que foram informados da ação, seguiram direto para a cidade.

Como no período de final e início do mês, são realizados pagamentos de benefícios no  banco, os bandidos aproveitam para realizar ações criminosas, e por isso a polícia já se mantém de sobreaviso em algumas regiões do estado.

O fato é semelhante ao que ocorreu no ano de 2011 em Luzilândia, em que Humberto Rodrigues Veloso que era gerente do Banco do Brasil, também foi morto após um assalto. Nesse caso os bandidos foram presos já no estado do Maranhão, julgados e alguns deles soltos.

Portais 

0 comentários:

Postar um comentário