terça-feira, 7 de maio de 2013

Estudantes ocupam reitoria e servidores ficam presos dentro da UFMA


Na tarde desta terça-feira(07), estudantes da UFMA realizam ocupação no pátio da reitoria da Universidade em protesto ao sistema de assistência estudantil. A organização da manifestação surgiu da pauta de reivindicações que fez parte da Assembleia Geral dos Estudantes da UFMA que ocorreu um pouco antes, às 15h. Entre as principais reclamações está a questão da casa dos estudantes dentro do Campus (obra que não foi entregue desde a gestão anterior da reitoria), as condições precárias das atuais casas, a superlotação do Restaurante Universitário e novas linhas de ônibus para a Universidade.

Estudantes acampados em frente aos portões da reitoria se preparam para passar a noite em protesto


Entre os manifestantes estão alunos de vários cursos, incluindo representantes do Diretório Central dos Estudantes e de Centros Acadêmicos como o de Ciências Sociais e Geografia. O aluno Alex Cordeiro, que acompanhou a ocupação desde o início, afirma que os estudantes não pretendem sair até que sejam atendidos por representantes da reitoria. "Nossas reivindicações são as mesmas desde 2007, a construção da casa dos estudantes dentro da UFMA nunca foi entregue, a casa em que os estudantes estão não suporta demanda e todos os dias os alunos passam de 40 minutos a 1h30 para conseguir almoçar no RU. Estamos dispostos a dormir aqui até que alguém venha falar conosco", declara.

A aglomeração dos cerca de 70 alunos que estão no pátio acabou ocasionando problemas na saída dos servidores neste espaço da Universidade. De acordo com informações dos estudantes, por volta de 18h foi feito um acordo para que eles não invadissem as dependências internas da reitoria para que os servidores saíssem. Entretanto, alguns ainda ficaram trabalhando e acabaram presos. A aluna Ana Paula Coelho informou à redação de O Imparcial que a chave teria se perdido. Entre as pessoas que ficaram está a estagiária Silvana Mendes, aluna do curso de Artes Visuais, que reclama a proibição de deixa-la sair pelos guardas e ameaça chamar um advogado alegando cárcere privado.

A Assessoria de Comunicação da UFMA informou que os problemas já são conhecidos pela Universidade e que o Reitor está em Brasília para assinatura do Programa Nacional de Bolsa Permanência, iniciativa do Governo Federal para tentar sanar problemas relacionados à assistência como estes que tem sido pauta de reivindicação em Universidade de todo o Brasil, sendo somente na UFMA em todo o Estado um contingente de 15 mil estudantes a ser atendido. Quanto à casa de estudantes, a informação é de que a UFMA vem de fato enfrentando diversos problemas, visto que a responsabilidade pelo aluguel da casa é da empresa Teuto Engenharia, que vem encontrando problemas com o fim do contrato e a locação de um imóvel no centro da cidade que corresponda às exigências da legislação para casas de estudantes. A responsabilidade da reitoria estaria diretamente ligada aos subsídios concedidos para alimentação e manutenção dos estudantes.

Fonte: O Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário