sábado, 27 de julho de 2013

Os Sarney definem a candidatura de Luis Fernando ao governo do Estado, confira

Luis Fernando: candidato da oligarquia Sarney

Uma escolha com a cara do autoritarismo que marca a trajetória da oligarquia liderada pelo senador José Sarney (PMDB-AP). Numa reunião na área nobre da cidade, da qual participaram apenas dez “iluminados” foi imposto o nome de Luis Fernando Silva como candidato da oligarquia para disputar o governo do Estado em 2014.

Ao ministro Edison Lobão (Minas e Energia), que também postulava a candidatura, restou o sorriso amarelo e o insosso discurso da unidade.

A foto que ilustra o post feita pela repórter fotográfica Flora Dolores do Jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família Sarney, é simbólica. Fala mais que tudo que se possa escrever. É o retrato fiel e acabado de um grupo que impõe ao povo maranhense suas vontades. O povo? Ah, esse como sempre fica à margem do processo.

De nada adiantou a juventude ir às ruas protestar e pedir o fim da corrupção no mês de junho. Centrais sindicais, trabalhadores da Caema, da educação e até empresários todos foram solenemente ignorados pela governadora Roseana Sarney.

De lá para cá, o cartão de visitas é a presença da polícia postada atrás de um poderoso esquema de segurança, que inclui grades de ferro nas cercanias do Palácio dos Leões.

E assim, ungido candidato ao governo pela oligarquia Sarney, o secretário de Infraestrutura, Luis Fernando, chegará à disputa envelhecido como representante das práticas mais arcaicas, que levaram o Maranhão a ostentar os piores indicadores sociais entre os estados brasileiros.

Um fato, contudo, salta aos olhos: a presença entre os dez “iluminados” sarneysistas daquele que personifica o coronelismo que tanto atrasa o Estado. Sim, é com o aval de José Sarney que Luis Fernando agora apresenta-se como candidato.

Uma coisa é certa os campos políticos agora estão bem definidos: de um lado os de sempre. Do outro o povo do Maranhão e aqueles que pregam o diálogo como uma das alternativas para retirar o estado das mãos de um grupo, que empobreceu o Estado ao longo de décadas e que insiste em manter-se no poder para completar as bodas de ouro.


A bola agora está com o povo e a pergunta é inevitável: é essa gente que você quer que continue a governar o Maranhão?

Do Blog do Raimundo Garrone no JP

0 comentários:

Postar um comentário