sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Maranhense morto por explosão na Bolívia tem corpo cremado

Um vazamento de gás teria provocado a morte do estudante maranhense José Antonio Francisco Da Costa Baguen, de 22 anos, que morava Cochabamba, na Bolívia. De acordo com informações apuradas pelo G1 junto à família da vítima, sem saber do vazamento, o rapaz teria ligado o notebook, o que provocou a explosão. Ainda segundo informações da família, o jovem estava na Bolívia há dois anos e meio e cursava o 6º período de medicina na Universidade Técnica Privada Cosmo (Unitepc).

José Antonio Francisco da Costa Baguen dividia um apartamento com mais quatro estudantes, todos do município de São Mateus, no Maranhão. Dois deles devem trazer as cinzas do rapaz para o Estado neste sábado (24). Devido à dificuldade financeira da família, a Universidade Técnica Privada Cosmo (Unitepc) pagará os custos da viagem.

A mãe do rapaz, Maria do Amparo Costa Silva, que trabalha como lavradora em São Mateus, afirmou que a última vez que viu o filho foi em março deste ano, quando o jovem, de férias, veio ao Maranhão. “Fiquei sabendo da notícia quando estava na roça. A última vez que ele veio aqui foi em março. Aí ele trabalhava aqui pra conseguir dinheiro pra ir pra lá, mas ele sempre vinha nas férias”, relata a mãe. De acordo com a mãe do rapaz, ele deixou dois filhos que vivem com a família, no Maranhão.

Entenda o caso:
José Antonio Francisco Da Costa Baguen morreu após sofrer queimaduras em 95% do corpo em uma explosão no apartamento onde morava em Cochabamba, na Bolívia, nessa quarta-feira (21). Ele não resistiu aos ferimentos e morreu nessa quinta-feira (22).

A família teria optado pela cremação do corpo do jovem.


Fonte: G1 MA

0 comentários:

Postar um comentário