segunda-feira, 24 de abril de 2017

José Serra o ‘vizinho/careca’ está isolado até da família e amigos após delações Odebrecht

Lauro Jardim dá conta nesta segunda (24) que a delação da Odebrecht fez o senador José Serra (PSDB) se isolar até de famílias e amigos. A exceção é Andrea Matarazzo, candidato a vice-prefeito de São Paulo ao lado de Marta Suplicy (PMDB).

"Nas últimas semanas, período em que a Lava Jato caiu pesado sobre sua cabeça, José Serra tem se mantido distante da família ou de outros políticos. A exceção é Andrea Matarazzo, seu parceiro mais frequente na hora do jantar. Aliás, foi Matarazzo quem o internou no Sírio-Libanês, no início da semana, quando a dor na coluna tornou-se insuportável para o senador", disse Jardim.

Na Lava Jato, Serra foi acusado de cobrar propina e doações em caixa 2 da Odebrecht ao longo dos anos 2000, enquanto esteve no governo de São Paulo. Ele usou obras do Metrô e do Rodoanel para exigir contrapartidas financeiras ilícitas, segundo delatores.

Um dos homens de Serra envolvidos nas delações é Paulo Preto, que teria alterado contratos de obras da Dersa em rodovias para conseguir propina junta ao grupo Odebrecht.

A soma dos montantes destinados a Serra, no Brasil e exterior, dizem delatores, pode chegar a casa dos R$ 23 milhões.

Com informações do GGN

0 comentários:

Postar um comentário