domingo, 21 de maio de 2017

A ratalhada abandonam o barco e Planalto cancela jantar da base em apoio a Temer, é da natureza deles fugirem

Rejeitado por mais de 92% dos brasileiros, e também flagrado cometendo crimes em série, Michel Temer tentou organizar um jantar da base aliada neste domingo, mas o evento foi cancelado diante da baixa adesão de parlamentares; com o encontro, Temer pretendia demonstrar que ainda tem força para executar o programa econômico do golpe de 2016, mantendo, assim, o apoio das forças econômicas que o levaram ao poder.

No entanto, Temer já perdeu o apoio de partidos da base aliada, como PPS, PSB e PTN, e também da sociedade civil; a OAB, por exemplo, protocolará nos próximos dias seu pedido de impeachment; cada vez mais isolado, Temer poderá renunciar na próxima semana ou arrastar-se no cargo até ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral, no início de junho.

Rejeitado por mais de 92% dos brasileiros, e também flagrado cometendo crimes em série, Michel Temer tentou organizar um jantar da base aliada neste domingo, mas o evento foi cancelado diante da baixa adesão de parlamentares.

Com o encontro, Temer pretendia demonstrar que ainda tem força para executar o programa econômico do golpe de 2016, mantendo, assim, o apoio das forças econômicas que o levaram ao poder.

No entanto, Temer já perdeu o apoio de partidos da base aliada, como PPS, PSB e PTN, e também da sociedade civil. A OAB, por exemplo, protocolará nos próximos dias seu pedido de impeachment.

Cada vez mais isolado, Temer poderá renunciar na próxima semana ou arrastar-se no cargo até ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral, no início de junho.
Abaixo, um trecho da reportagem de Isabela Bonfim e Isadora Perón:

O Temer decidiu cancelar o jantar que estava programado para ser realizado no Palácio da Alvorada na noite deste domingo, 21, por causa do risco de baixa adesão de parlamentares da base. Pela manhã, o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA), encaminhou um convite, em nome de Temer, para um jantar com ministros e líderes dos partidos da base aliada no Senado e na Câmara numa tentativa de demonstrar apoio ao governo após o agravamento da crise política com a delação de executivos da JBS. 

Ao longo da tarde, líderes começaram a avisar que não haveria o evento. "O jantar foi cancelado. Muitos não conseguiram voo. Teremos uma reunião com quem estiver aqui", informou o líder do PMDB Baleia Rossi (SP). O Planalto deve fazer uma nova tentativa de reunir a base num jantar nesta segunda-feira, 22.

Do 247

0 comentários:

Postar um comentário