sexta-feira, 16 de junho de 2017

Suposto acordo entre José Sarney e PSDB para salvar Aécio Neves inclui também a base de apoio de Dino no Maranhão

O acordo entre o PMDB e o PSDB para manter o apoio a Temer e salvar o senador Aécio Neves, também passou pelo crivo do ex-presidente José Sarney junto aos seus aliados no Senado, caso do presidente do Conselho de Ética, João Alberto (PMDB-MA).

 Alberto teria sido orientado a protelar ao máximo a análise do pedido de cassação feito pela PSOL e Rede Sustentabilidade, que tem como base a delação do empresário Joesley Batista, da JBS; Sarney também quer no pacote tirar o PSDB do Maranhão da base de apoio ao governador Flávio Dino (PCdoB).

As manobras utilizadas pelo presidente do Conselho de Ética do Senado João Alberto (PMDB-MA) para salvar o mandato de Aécio Neves (PSDB) fazem parte de uma acordo muito bem costurado e com as digitais de José Sarney (PMDB). Para o PSDB não pular da barca do Governo Federal, Sarney prometeu que salvaria o tucano. É o que tem feito.

Alberto foi muito bem orientado para protelar ao máximo a análise do pedido de cassação feito pela PSOL e a Rede Sustentabilidade. o processo tem como base a delação do empresário Joesley Batista, da JBS. Além disso, existia um esforço para manter todos os benefícios ao tucano, mas que a Justiça mandou retirar como o direito à verba de gabinete e ao uso do carro oficial. Mesmo afastado, porém, Aécio continuará a receber o salário-base de R$ 33,763.

No acordão ficou acertado ainda o apoio do PMDB ao candidato à presidência do PSDB em 2018, que poderá ser Geraldo Alckmim ou João Dória.

Sarney também tem tratado de incluir a situação do PSDB no Maranhão nesse pacote. Hoje, a legenda ainda está ao lado do PCdoB de Flávio Dino.

247/MA

0 comentários:

Postar um comentário