domingo, 9 de julho de 2017

O tão propalado dinheiro "recuperado" na Lava Jato são falácias, mais uma faceta da destruição de empresas do país

Foto: Reuters

Dinheiro "recuperado" na Lava Jato é uma faceta da destruição de empresas

O senhor Deltan Dalagnoll e certas emissoras de televisão continuam afirmando, nos ataques ao suposto "retrocesso" no contexto da Operação Lava Jato, com a redistribuição administrativa do pessoal da Polícia Federal envolvido com essa operação, que ela teria recuperado 1 bilhão de reais apenas nos ultimos 10 dias, em flagrante tentativa de confundir a população.

Dinheiro recuperado é aquele devolvido de contas na Suíça, por exemplo - e nesse sentido, a Operação Lava Jato não "recuperou" mais do que algumas centenas de milhões de reais. Dinheiro de multas punitivas, extorquidas por meio de acordos de leniência, não é dinheiro "recuperado" para a sociedade. Mas apenas mais uma forma, impiedosa, destrutiva, de se "esterilizar" e retirar, da economia real, recursos fundamentais, em um quadro recessivo, de empresas, empregos, projetos e programas que têm sido arrebentados pela justiça nos últimos três anos, acarretando um prejuízo, para a nação, dezenas de vezes maior do que aquele que supostamente foi desviado em corrupção.

São essas obras que deveriam ser urgentemente recuperadas e que, depois que cessar a atividade - se isso vier a ocorrer um dia - da verdadeira bomba de neutrons da Operação Lava Jato, nunca mais retornarão. É incrível como, a cada vez que se toma, ou alguém diz que vai tomar alguma medida que envolva essa operação, certa mídia e cewrtos procuradores insistem em tratá-la, direta e indiretamente, como uma Vaca Sagrada, a última limonada do deserto, perfeita, intocável e impoluta como as vestes de Deus.

GGN

0 comentários:

Postar um comentário