sábado, 6 de janeiro de 2018

Brasil um ABISMO SOCIAL, por Alexis, dos comentários do GGN

Como levantou José Carlos Lima[1] (comentário abaixo) a “listinha” de Diretores do TRF4 parece mais com uma lista de atores famosos da Globo, ou de Hollywood, ou de executivos de um grande banco, mas nunca de um grupo de brasileiros comuns que representem o tecido real da nossa sociedade.
Jose Carlos Lima...:

“Nenhum Da Silva....
Thompson....Lenz.... Tagliari....Kreling ....Lau.....Magliorim...Rossi....
Gebran....
Moro....Dallagnol....Picarelli.......Vicentini....Weber....Rossi.....
Kehrwald et caterva...
....enfim, nenhum Da Silva:
tenho a impressāo de que sāo separatistas do tipo que odeiam nordestinos, "nines" e gente de pele não branca....
temos que promover um acerto de contas com esses inimigos da pátria....
Em tempo: esqueci da Grosskopf”
https://jornalggn.com.br/noticia/exclusivo-ivanice-braco-direito-de-moro...

Apenas uma revolução pela educação e pela elevação do nível de preparo de toda a população poderá salvar o sonho de sermos uma nação autônoma, com justiça social. Quando novas gerações de jovens mais “representativos” da população brasileira, mesmo com quotas, PROUNI, com tudo, consigam ascender com esforço até concluir uma boa educação e começarem a permear nos cargos públicos concursados de maior nível, apenas aí teremos o verdadeiro povo no comando efetivo dos destinos do Brasil, rumo a uma nação forte e soberana.

Chegar até lá, isoladamente, não é suficiente para um jovem comum, ainda mais negro, pois existe um abismo a percorrer entre o povo e as suas elites e, no caminho, o canto das sereias da Elite (Ulysses), desde Miami. A tarefa de um jovem consciente entrando na elite concurseira é complicada, pois há ainda salões onde circular, acordos por subscrever, tentações para sucumbir, rabos para esconder, associações onde conspirar, antes de chegar a sentar naquelas cadeiras do Olimpo. A tentação por comprar um apartamento em Miami (e outras coisas) e deixar o rabo preso com o poder global é forte. Isso, por exemplo, derrubou o ministro Barbosa, o primeiro Ministro negro do STF, que tinha tudo para mostrar a diferença e não fez.

Trata-se de sair do brejo da Cruz e não se esquecer dele. O ministro Barbosa sai do brejo para um apartamento em Miami, comprado com base em todas as formas trambiqueiras possíveis (por 10 dólares, por meio de empresa fantasma montada no seu AP funcional em Brasília – do povo), mas o suficiente para ser agarrado pelo rabo pelo verdadeiro poder que manda no Brasil e sobre os brasileiros, que o obrigaram a renunciar de uma carreira que poderia ter sido brilhante e um exemplo para as novas gerações.

A nossa democracia está sendo derrotada por concurseiros meritocráticos da elite, quando não por indicações, filho(a)s, netos e parentes de elite, como aconteceu com muitos dos atuais ministros do STF. No plano comum da sociedade, a força do canto das sereias vindo do hemisfério Norte é tão forte que basta um jovem ganhar algum dinheiro e vira coxinha.

Por isso é que a única solução real para o Brasil é a reformulação do seu tecido social, de cima para baixo, em todos os seus poderes e até em atividades rotineiras. Educação, formal e cívica.

É paradoxal que o povão consegue levar um “da Silva” ou uma mulher que foi prisioneira da ditadura para o cargo de Presidente, mas não consiga ocupar os cargos legislativos, nem cargos simples do serviço público na PF, ministério público, judiciário, Banco Central e etc., ou seja, o sistema se encarrega, desde Disney para diante, de construir a alma coxinha e alienada das nossas elites, na contracorrente do que a nossa educação precisa criar (a tal de “escola sem partido” vai tirar toda resistência brasileira em defesa da alienação diária que os nossos jovens sofrem). Por isso, o combate deverá ser de mais de 20 anos, de muitos governos populares que consigam alterar efetivamente o tecido social do Brasil.



[1] Chefe de Gabinete do presidente do TRF-4 milita por prisão de Lula. Fonte: https://jornalggn.com.br/noticia/chefe-de-gabinete-do-presidente-do-trf-4-milita-por-prisao-de-lula.

0 comentários:

Postar um comentário