quarta-feira, 13 de junho de 2018

AGÊNCIA LUPA USA FAKE NEWS PARA DENUNCIAR FAKES

O caso começou com a visita do assessor do Papa Francisco, Juan Grabois. Em vídeo, em frente à Polícia Federal, em Curitiba, Grabois declarou que estava em visita por sua conta, mas como assessor do Papa jamais havia sido negada sua entrada em cárceres. Isso tem um motivo: ele é consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz. Ele tem uma missão que é única, e é ligada ao Papa de várias formas. 
 O site do PT denunciou o fato. Um consultor do Vaticano, em ponto nevrálgico como o Conselho de Justiça e Paz no momento atual, não conseguiu visitar o ex-presidente Lula. Isso já é notícia até não poder mais. Toda a mídia independente fez eco ao absurdo da situação. Toda ela. Em graus diferenciados de tons, toda a mídia independente fez coro. E apontavam que Grabois trouxera a Lula um terço abençoado pelo Papa. 
Então um post do Vatican News dizia, primeiro, que Grabois era ex-assessor do Papa. Bastou para começar a grita da grande mídia para desqualificar o trabalho da mídia independente. Foi um bafafá. A Agência Lupa, que se arvora a ser a checadora de notícias para identificar notícias falsas, entrou no circuito. E foi com os quatro pés ao peito da mídia independente. Sem avisar, sem pedir que se explicassem. Focando somente na questão do terço, questão menor, já que não deixar Grabois entrar havia sido o verdadeiro horror da notícia. 
No meio da tarde a situação mudou um pouco. O tal post dito do Vatican News mudou o ex-assessor para consultor. E a notícia só era alcançada se você tivesse o link original. Se fizesse uma busca no site não encontraria nada. Absolutamente nada! 
A pendenga continuou. A Agência Lupa recebeu e-mails dos responsáveis pelos sites citados, contestando a maneira como foi abordada a questão e a veracidade dos fatos. 
Ficou um sobe-no-muro-mergulha-no-fato que não acabava mais. 
Fim de tarde. A tal postagem do site Vatican News foi apagada e, no seu lugar, um erro qualquer aparecia. 
Será que a agência de checking facts não checou a procedência do link? Será que o link foi plantado?  
Isso traz à tona uma série de considerações: checar as notícias para garantir a lisura das publicações é válido. Usar esta agência para amedrontar e acuar opositores de seus sites de origem não pega bem. 
Todos nós temos compromisso com a verdade. Podemos errar pela carência de braços trabalhando conosco, mas já demos provas que somos aqueles que, verdadeiramente, buscam desmontar fake news dos grandes veículos, ligados visceralmente com o atual sistema. Se a Agência Lupa é realmente compromissada com a verdade, precisa se esforçar mais antes de desqualificar o trabalho de pessoas que dão sustentação ao bom jornalismo. Nós nos orgulhamos disso. 
Pode a Agência Lupa dizer o mesmo? 
Noite: O Vatican News soltou nova nota. A Agência Lupa vai ler? 
Vatican News
Corrigindo um nosso serviço precedente sobre o caso Grabois-Lula, devemos ressaltar que havia imprecisões na tradução e nas transcrições que induziram a alguns erros. 
Cidade do Vaticano
Corrigindo um nosso serviço precedente sobre o caso Grabois-Lula, devemos ressaltar que havia imprecisões na tradução e nas transcrições que induziram a alguns erros. Abaixo apresentamos a notícia correta.
O advogado argentino Juan Gabrois é Consultor do ex-Pontifício Conselho Justiça e Paz, que passou a fazer parte do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, e é o coordenador do encontro mundial dos movimentos sociais em diálogo com o Papa Francisco.
Grabois concedeu uma entrevista (https://youtu.be/A7F-C1Bi5Q0) depois de ter sido impedido de visitar o ex-presidente Lula no Cárcere de Curitiba, onde está detido há mais de dois meses. Grabois definiu inexplicável a rejeição de não ter podido se encontrar com Lula a quem queria levar um Terço abençoado pelo Papa, as palavras do Santo Padre e as suas reflexões com os movimentos sociais e discutir assuntos espirituais com o ex-chefe de Estado.
Grabois disse que está muito preocupado com a situação política no Brasil e em vários países da América Latina. Enfim, disse estar muito triste pela proibição de realizar esta visita, mas que o importante é ter conseguido levar a Lula o Terço.
Do GGN

0 comentários:

Postar um comentário