sexta-feira, 20 de abril de 2012

A subsidiária de Cachoeira recebe mais da União no MA de Roseana Sarney

Empresa Delta envolvida com Carlos Cachoeira recebeu R$ 106,9 milhões por empreendimentos no AM, R$ 70,7 milhões no MA e R$ 67,7 milhões no PA.
Filha de Sarney
Os estados do Amazonas, do Maranhão e do Pará, todos da Região Norte, são as unidades da Federação que receberam mais repasses da União para tocar obras da empreiteira Delta Construções no ano de 2011. Segundo o Orçamento Geral da União (OGU), a empresa evolvida em relações nebulosas com o grupo do contraventor Carlinhos Cachoeira recebeu R$ 106,9 milhões por empreendimentos no AM, R$ 70,7 milhões no MA e R$ 67,7 milhões no PA.

Completam a lista dos cinco primeiros beneficiados o Rio de Janeiro, com repasses de R$ 67,1 milhões, e Goiás, com R$ 62,3 milhões. Ao todo, em 21 estados e no Distrito Federal, foram repassados R$ 884,4 milhões à Delta pela União no ano passado.

Levantamento realizado pela ONG Contas Abertas mostra que a principal empreitada da construtora no Amazonas é a manutenção de trechos da rodovia BR-174, ao custo de R$ 95,3 milhões. O estado é o berço político do ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento (PR), que mantinha sob sua subordinação o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável, por sua vez, pelas estradas federais. Nascimento pediu demissão após se envolver em seguidos escândalos de corrupção.

No Maranhão da governadora Roseana Sarney (PMDB) e no Pará do governador Simão Jatene (PSDB), o montante também foi aplicado, em sua maioria, em obras de manutenção e conservação de rodovias.

Os maiores valores recebidos pela Delta por meio de repasses da União no Rio de Janeiro foram destinados à manutenção de trechos rodoviários nos limites do território fluminense (R$ 28,7 milhões) e à implantação da nova sede do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Rio (R$ 21 milhões).

Em Goiás, epicentro das denúncias envolvendo o contraventor e a construtora Delta, os maiores investimentos também foram feitos em rodovias.

O volume de recursos do governo federal para a Delta, conforme O GLOBO noticiou, cresceu 1.417% de 2003 até 2011. Em 2007, 2009 e 2011, a Delta foi a principal empreiteira do programa mais emblemático dos governos Lula e Dilma: o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Como fica claro na lista de repasses da União, o Departamento Nacional de Transportes (Dnit) é o principal cliente do governo. Em 2012, já recebeu R$ 138,5 milhões. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, já anunciou que as denúncias envolvendo a Delta têm de ser investigadas.

Agência O Globo

0 comentários:

Postar um comentário