terça-feira, 13 de setembro de 2011

MPF/DF INVESTIGARÁ NOVAIS POR PAGAR GOVERNANTA, VEJA

O Ministério Público Federal do Distrito Federal decidiu analisar os pagamentos que o ministro Pedro Novais (Turismo) fez com dinheiro público para a governanta de sua casa, quando ele era deputado federal.

Como a Folha revelou nesta terça-feira, Doralice Bento de Sousa era responsável por serviços domésticos, embora fosse contratada pela Câmara como secretária parlamentar no período.

O Ministério Público já denunciou outros dois deputados que foram acusados em 2009, também pela Folha, de pagarem suas empregadas domésticas com dinheiro público. A Justiça acolheu a denúncia e tornou os hoje ex-deputados Alberto Fraga e Osório Adriano réus por improbidade administrativa. A Procuradoria entendeu que houve enriquecimento ilícito.

"A conduta praticada pelo ímprobos também agride princípios fundamentais da administração Pública, como os da moralidade e o seu corolário de lealdade à instituição", escreveram os procuradores. E ainda: "Pode-se afirmar que violaram os deveres de honestidade".

No caso de Novais, o Ministério Público irá analisar se abre um inquérito contra ele ou arquiva o caso. Já está decidido, porém, que os gastos do ministro serão analisados.
Além de contratar a empregada com dinheiro da Câmara, Novais usou também dinheiro público para bancar uma festa num motel, segundo o jornal "O Estado de S. Paulo".
A Procuradoria Geral da República também informou que o assunto será avaliado com outras denúncias contra o ministro.

Ao decidir aceitar a denúncia contra ex-deputados que usaram o dinheiro da Câmara para pagar serviços de faxina em casa, a Justiça Federal no Distrito Federal disse que o uso de dinheiro para este fim é "preocupante" e, por isso, deveriam se tornar réus.
 FILIPE COUTINHO ANDREZA MATAIS DE BRASÍLIA
Editoria de Arte/Folhapress 

0 comentários:

Postar um comentário