quarta-feira, 30 de maio de 2012

O MA vive um colapso: “oligarquia domina pela coerção”, diz Flávio Dino

Flávio Dino
Peça central do que pode ser uma renovação da política do Maranhão, segundo pesquisa do Instituto Amostragem, que registrou a expectativa de 77% dos maranhenses por mudanças no quadro local – as vésperas dos 50 anos de permanência do grupo Sarney, Flavio Dino (PCdoB) disse em entrevista em vídeo ao portal iG que confia em um “plebiscito” no pleito de 2014, no qual deve disputar com o grupo do ex-presidente José Sarney.

“Hoje não existe hegemonia (Sarney)”, avalia. “Existe dominação pela força, a coerção, o uso de aparelhos de Estado, a utilização da máquina pública, do marketing de propaganda e do uso de expedientes ilegais”, afirma.

Líder de todas as pesquisas de intenção de votos para o governo do Estado, Flávio Dino disse aos jornalistas Wilson Lima e Nivaldo Souza, da sucursal do iG em Brasília que é possível e necessário renovação do sistema de dominância da oligarquia Sarney no Maranhão.

“Há um esgotamento desse modelo. É um modelo oligárquico que foi incapaz de conduzir um ciclo de desenvolvimento do nosso estado. Não é uma fraseologia política, não é uma retórica, de fato é um modelo concentrador, hiperconcentrador de poder e riqueza com uma baixíssima taxa de renovação”, observa.

Na opinião de Dino, na eleição para a sucessão da governadora Roseana Sarney em 2014 haverá uma espécie de plebiscito. “Nós acreditamos muito firmemente que o pensamento de mudanças, ele é um pensamento claramente majoritário hoje no nosso estado”.

Para o ex-deputado federal e hoje presidente da Embratur, o atual modelo político e de gestão que comanda o Estado, liderado por Roseana Sarney não consegue dar conta de tarefas básicas.

“Significa cinco décadas praticamente de modo ininterrupto de manutenção desse modelo que conseguiu gerar o menor número de médicos por habitante no país, as maiores taxas de analfabetismo, as maiores taxas de mortalidade infantil, o menor numero de leitos de UTI por habitante do país”, critica Flávio Dino, ao ressaltar, no final, que o resultado de todo este desgoverno é um colapso generalizado.

Com informações do Blog do John Cutrim

0 comentários:

Postar um comentário