quarta-feira, 13 de março de 2013

Segundo a NASA, Marte pode ter tido condições para vida no passado


Análise do Curiosity encontrou oxigênio, hidrogênio e carbono em rocha.

Robô vai coletar nova amostra de pedra para confirmar os resultados.
Imagem de amostra de rocha pulverizada pelo robô Curiosity em Marte (Foto: Nasa/Reuters)


A análise de uma amostra de rocha pelo robô Curiosity encontrou evidências de que Marte pode ter sido ambiente propício para a vida microbiana em eras passadas, afirmou a agência espacial americana (Nasa) nesta terça-feira (12).

Cientistas descobriram nitrogênio, hidrogênio, oxigênio, fósforo, carbono e enxofre, alguns dos elementos essenciais para a presença da vida, em uma amostra de rocha sedimentar coletada e triturada pelo Curiosity em Marte.

A rocha foi obtida pelo robô durante perfuração em uma área conhecida como Baía Yellowknife, que em um passado remoto abrigou água, sendo um lago ou rio marciano, segundo a Nasa. Esta região pode ter dado, no passado, as condições e os elementos químicos necessários para o surgimento de micro-organismos.

"Uma questão fundamental desta missão [Curiosity] é entender se Marte pode ter sido um ambiente propício para a vida", disse o cientista Michael Meyer, chefe do Programa de Exploração de Marte da Nasa. "Pelo que sabemos agora, a resposta é sim."

Uma nova amostra de rochas vai ser obtida por uma nova perfuração do Curiosity, para confirmar os resultados.
Imagens de rochas identificadas por dois robôs exploratórios da Nasa em diferentes momentos: à esquerda, pelo Opportunity, e à direita, pelo Curiosity (Foto: Divulgação/Nasa/JPL-Caltech/Cornell/MSSS)


"Está em evidência um período muito antigo, mas estranhamente diferente para nós, de que Marte já teve condições favoráveis para a vida em algum momento", disse o cientista John Grotzinger, ligado ao Instituto de Tecnologia da Califórnia e à Nasa.

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário