domingo, 11 de outubro de 2009

OS SARNEY MANDAM E DESMANDAM NA AGENDA DO "MINISTRO LOBÃO"

A Polícia Federal interceptou conversas que revelam que Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), controla a agenda do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informa reportagem de Hudson Corrêa, Andréa Michael e Andreza Matais, publicada neste domingo pela Folha.

Segundo a reportagem, nos diálogos, Fernando e o ex-ministro Silas Rondeau (Minas e Energia), aliado da família Sarney, ditam compromissos para Lobão ou para seus assessores. Também marcam e cancelam reuniões do ministro sem avisá-lo previamente. A reportagem traz a transcrição de alguns trechos dessas conversas gravadas pela PF.
Fernando e Silas também orientam Lobão sobre o que dizer a empresários que receberá, falam de nomeações no governo e discutem contratos depois assinados pelo ministério. Segundo a PF, as conversas configuram tráfico de influência.
Outro lado
Lobão afirmou que Fernando Sarney pode solicitar audiências e também confirmou que recebeu empresários a pedido de Silas Rondeau. Negou, porém, que isso configure interferência em sua agenda.
"O empresário Fernando Sarney não marca nem desmarca audiências. Pode solicitá-las. Também não exerce influência no Ministério de Minas e Energia, ao qual não pertence", afirmou, por meio de assessoria.
Rondeau negou tráfico de influência. "Se eu preciso de alguma coisa no ministério, tenho feito através dos trâmites normais. Faço como qualquer outra pessoa tem que fazer. Nenhum empresário precisa do meu concurso para marcar audiência com o ministro. Pelo que sei, essas agendas nunca tiveram nenhum tipo de interferência de terceiros até porque não poderia ser diferente."
José Sarney e seu filho não quiseram comentar.
Folha Online

0 comentários:

Postar um comentário