terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Dos 4 mortos 3 foram decapitados nesta terça-feira no presídio Pedrinhas, confira

Mais uma rebelião estoura no Centro de Detenção Provisória (CDP), localizado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, no início da manhã desta terça-feira (17/12), a causa do motim teria sido influenciado por rivalidade entre integrantes da mesma facção criminosa, deixando três captados e outro esfaqueado.

Segundo informações da Secretaria da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap) do Maranhão, a rebelião começou no Pavilhão Gama, causado por integrantes da mesma facção, o motim causou quarto mortes. Os nomes ainda não foram divulgados.

O controle da rebelião foi feito por agentes do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop), com o apoio de agentes da Força Nacional de segurança. A investigação está por conta da Delegacia de Homicídios, que já tem agentes no local. Contando ainda com as equipes do Instituto de Criminalística (Icrim) e do Instituto Médico Legal (IML).

No último fim de semana, a segurança interna da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas evitou mais uma fuga em massa ao descobrirem um túnel no bloco D, cela 4 da Unidade Prisional. A fuga de pelo menos 90 presos foi evitada. Dois detentos foram surpreendidos dentro do túnel, que já tinha iluminação, além de conexão com 3 celas. Esta foi a quinta fuga evitada após a nova direção da Unidade assumir o comando.

Do Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário