segunda-feira, 18 de outubro de 2010

MA: LAGO TRANSFORMA 2º TURNO EM PLEBISCITO SOBRE OS SARNEY

Candidato derrotado ao governo apoia Serra com discurso em prol do 'equilíbrio de forças' no Estado

O candidato derrotado ao governo do Estado do Maranhão, Jackson Lago (PDT), transformou o segundo turno da disputa presidencial em um debate pró e contra a família Sarney. Durante convenções e eventos públicos, a candidatura de José Serra é defendida por Lago e seu grupo como única forma de “manter o equilíbrio político no Estado” após a reeleição em primeiro turno da governadora Roseana Sarney (PMDB). Estão ao lado do pedetista lideranças locais como o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) e o ex-candidato a senador Edson Vidigal (PSDB).

Apesar da defesa do nome de Serra, debates promovidos pelo grupo político de Lago sobre o plano de governo do tucano ou ações para o Maranhão ficam em segundo plano. A prioridade, durante os últimos dias dos correligionários do pedetista, é tentar associar a imagem da presidenciável Dilma Rousseff (PT) à do presidente do Senado, José Sarney (PMDB). Tanto por meio de discursos públicos, quanto por e-mails coletivos na internet. “Foram Dilma e Lula que atrapalharam a eleição do Flávio quando tomaram o PT da nossa coligação, além de realizarem uma propaganda incisiva no horário eleitoral pedindo voto para Roseana e seus candidatos ao Senado. Portanto, votar em Dilma é votar em Sarney”, declarou o ex-governador José Reinaldo Tavares.

O grupo de Lago conseguiu reunir nomes de quatro partidos em prol de Serra: PDT, PSDB, PSB e PPS. Este dois últimos, eram partidos de sustentação da candidatura do deputado federal Flávio Dino (PCdoB) ao governo do Estado. “Somente com Serra nós poderemos diminuir a opressão do grupo dominante do nosso Estado”, afirmou recentemente Jackson Lago.

Wilson Lima, iG Maranhão

0 comentários:

Postar um comentário