segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Eleições 2014 no Piauí Wellington Dias levaria no 1º turno em qualquer cenário


Wellington Dias venceria no 1º turno em qualquer cenário


A primeira pesquisa do Instituto Piauiense de Opinião Pública, o Amostragem, encomendada pelo Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte, no ano eleitoral, revela que se as eleições fossem hoje se mantendo o atual quadro de candidaturas, o senador Wellington Dias venceria as eleições em primeiro turno em qualquer cenário. Wellington teria 64,64% dos votos contra 19,88% do pré-candidato do PMDB, deputado federal Marcelo Castro. 

Com esse resultado, a eleição para governador do Piauí seria decidida no primeiro turno a favor de Wellington Dias. Os eleitores indecisos somariam 5,63% e os que responderam que votaria nulo ou branco são 9,85%. Esses números são das intenções de voto estimuladas (quando o entrevistador mostra aos eleitores pesquisados os nomes dos pré-candidatos). 

Os resultados foram levantados pelo Instituto Amostragem dos dias 17 a 21 de janeiro, numa amostra de 1.137 eleitores distribuídos em 43 municípios das microrregiões homogêneas piauienses, conforme a definição do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Essa amostra permite uma margem de erro de 2,85% para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. 

A pesquisa está registrada no TRE-PI (Tribunal Regional Eleitoral) com o protocolo 00004/2014. 

Wellington Dias vence Marcelo e Sílvio Mendes na microrregião de Teresina 

O pré-candidato do PT ao Governo do Estado, senador Wellington Dias, venceria as eleições no microrregião de Teresina se as eleições fossem hoje com 62,61% dos votos na disputa com o deputado federal Marcelo Castro (PMDB), que ficaria com 15,81% dos votos. Numa projeção diferente das candidaturas que agora estão postas, na qual Sílvio Mendes (PSDB) seria candidato, Wellington Dias também venceria, na microrregião de Teresina. O senador venceria com 46,50% dos votos, contra 39,21% de Sílvio Mendes. 

Wellington Dias venceria as eleições nas microrregiões do Baixo Parnaíba Piauiense (60,33% contra 23,14% de Marcelo Castro); do litoral Piauiense (64,81% contra 22,22% de Marcelo Castro); de Campo Maior (69,32% contra 12,50% de Marcelo Castro). 

Na microrregião do Médio Parnaíba Piauiense, Wellington Dias tem 81,48% das intenções de voto estimuladas contra 12,96% de Marcelo Castro. Dias também tem 80% das intenções de voto estimuladas na microrregião do Alto Parnaíba Piauiense contra 13,33% de Marcelo Castro. 

Wellington Dias está na frente nas microrregiões de Valença do Piauí (57,78% contra 33,33% de Marcelo Castro); de Floriano (74,47% contra 14,89% de Marcelo Castro); do Alto Médio Gurgueia (70,97% contra 16,13% de Marcelo Castro); de São Raimundo Nonato (60,78% contra 29,41% de Marcelo Castro); Chapada do Extremo Sul (76,67% contra 13,33% de Marcelo Castro); Picos (57,33% contra 30,67% de Marcelo Castro); de Pio IX (69,57% contra 21,74% de Marcelo Castro); e do Alto Médio Canindé (66,02% contra 18,74% de Marcelo Castro).

Wellington Dias venceria as eleições nas microrregiões do Baixo Parnaíba Piauiense (49,59% contra 14,88% de Marcelo Castro e 23,14% de Sílvio Mendes); do Litoral Piauiense (50,93% contra 6,48% de Marcelo Castro e 33,33% de Sílvio Mendes); de Campo Maior (55,69% contra 9,09% de Marcelo Castro e 20,45% de Sílvio Mendes).

Na microrregião do Médio Parnaíba Piauiense, Wellington Dias tem 81,48% das intenções de voto estimuladas contra 7,41% de Marcelo Castro e 7,41% de Sílvio Mendes.

Dias também tem 60% das intenções de voto estimuladas na microrregião do Alto Parnaíba Piauiense contra 26,67% de Marcelo Castro e 6,67% de Sílvio Mendes. Marcelo Castro vence na microrregião de Bertolínia com 35,29% contra 29,41% de Wellington Dias e 17,65% de Sílvio Mendes.

Wellington Dias está na frente nas microrregiões de Valença do Piauí (48,89% contra 17,78% de Marcelo Castro e 24,44% de Sílvio Mendes); de Floriano (59,57% contra 6,38% de Marcelo Castro e 23,40% de Sílvio Mendes); do Alto Médio Gurgueia (58,06% contra 16,13% de Marcelo Castro e 16,13% de Sílvio Mendes); de São Raimundo Nonato (56,86% contra 27,45% de Marcelo Castro e 11,76% de Sílvio Mendes); Chapada do Extremo Sul (63,33% contra 3,33% de Marcelo Castro e 20% de Sílvio Mendes); Picos (48 % contra 26,67% de Marcelo Castro e 16% de Sílvio Mendes); de Pio IX (65,22% contra 13,04% de Marcelo Castro e 17,39% de Sílvio Mendes); e do Alto Médio Canindé 56,31% contra 13,59% de Marcelo Castro e 16,50% de Sílvio Mendes). 

A pesquisa do Instituto Piauiense de Opinião Pública (Amostragem), encomendada pelo Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte, revela nas microrregiões, apenas em Bertolínia as eleições seriam vencidas por Marcelo Castro com 52,94% contra Wellington Dias, que ficaria com 29,41%. 

Com Zé Filho na disputa, Wellington teria 55,5%

Na possibilidade do candidato do PMDB ser o vice-governador José Filho, Wellington Dias alcançaria 55,5 % das manifestações de voto estimuladas; Sílvio Mendes ficaria com 29,29% e José Filho teria 4,66% das intenções de voto estimuladas.

Os indecisos neste cenário totalizariam 5,1% e os eleitores que pretendem votar nulo ou branco representariam 5,45%. Na hipótese do candidato a governador pela coalizão entre PMDB, PSB e PSDB ser Sílvio Mendes, o ex-prefeito de Teresina teria 32,63%, aqui obtendo a sua melhor performance das manifestações de voto estimuladas, contra 57,08% de Wellington Dias. Os indecisos neste cenário somariam 5,19% e os eleitores que pretendem votar nulo ou branco representariam 5,1%. 

 
O presidente do Instituto Amostragem, estatístico João Batista Teles, disse que esses resultados a nove meses das eleições se mostram favoráveis ao pré-candidato Wellington Dias, haja visto que em todas as simulações estimuladas o senador tem uma aceitação acima de 50% e a menor rejeição. 

Wellington Dias também ganharia no 1º turno com Sílvio e Marcelo 


Em outro cenário posto pela pesquisa Amostragem e Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte, a disputa para governador seria entre Wellington Dias, Marcelo Castro e Sílvio Mendes. O resultado foi que o senador Wellington Dias ganharia no primeiro turno com 52,77% dos votos estimulados e o segundo lugar ficaria com Sílvio Mendes, com 25,59% dos votos; seguido do deputado federal Marcelo Castro com 11,87% dos votos. Neste cenário, a soma dos dois oponentes de Wellington Dias é de 37,46%, inferior em 15,31% ao percentual obtido pelo candidato do PT. 

Com seus 52,77% de intenção de votos, Wellington Dias obtém mais que o dobro alcançado pelo segundo colocado, o ex-prefeito de Teresina Sílvio Mendes. Os indecisos neste cenário totalizariam 4,93% e os eleitores que pretendem votar nulo ou branco representariam 4,84%. 

Wellington Dias só não lidera entre os de maior renda 
 O senador Wellington Dias lidera na disputa para o Governo do Estado entre todos os segmentos da população piauiense, exceto os de renda mais alta, onde empata com o deputado federal Marcelo Castro, conforme pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte. 

Wellington Dias lidera entre os eleitores do sexo masculino (64,77% contra 22,20% de Marcelo Castro); no eleitorado feminino (64,53% contra 17,17% de Marcelo Castro).

Wellington Dias lidera entre os jovens de 16 a 17 anos (79,17% contra 12,50% de Marcelo Castro); de 15 a 24 anos (71,43% contra 19,78%); de 25 a 34 anos (70,07% contra 20,08% de Marcelo Castro; de 35 a 44 anos (61,19% contra 19,18% de Marcelo Castro); de 45 a 59 anos (58,40% contra 22,27% de Marcelo Castro) e de 60 anos ou mais de idade (60% contra 18,42% de Marcelo Castro). 

Wellington Dias também lidera entre os eleitores de qualquer escolaridade. Entre os analfabetos (67,47% contra 10,84% de Marcelo Castro); com ensino fundamental incompleto ou completo (66,78% contra 15,93% de Marcelo Castro); com ensino médio incompleto ou completo (67,04% contra 19,86% de Marcelo Castro); com curso superior incompleto (56,58% contra 30,26% de Marcelo Castro); e com curso superior completo (51,22% contra 32,52% de Marcelo Castro). 

Dias lidera entre os eleitores com renda familiar de até R$ 724,00 (69,05% contra 14,32% de Marcelo Castro); de 724,01 a R$ 1.448,00 (66,30% contra 17,83% de Marcelo Castro); de R$ 1.448,01 a R$ 3.620,00 (61,86% contra 27,97% de Marcelo Castro); de R$ 3.620,01 a R$ 7.240,00 (de 54,49% contra 31,65% de Marcelo Castro). 

Wellington Dias empatam entre os eleitores com renda domiciliar de mais de R$ 7.240,00 mensais, com 30% das intenções de voto estimuladas. 

Do Meio Norte 

0 comentários:

Postar um comentário