terça-feira, 11 de junho de 2019

LULA DEVE SER SOLTO E INDENIZADO, COM A CONTA PAGA POR MORO E DALLAGNOL, DIZ EUGÊNIO ARAGÃO

"A Constituição é muito clara ao dizer que todo erro judicial deverá ser indenizado. E eu ainda iria mais longe: eu pediria o chamamento ao processo do Sergio Moro e do Dallagnol para que a União pudesse depois ter a possibilidade da ação regressiva contra eles", avalia o ex-ministro da Justiça à TV 247; confira.
O ex-ministro da Justiça e ex-procurador federal Eugênio Aragão falou sobre a farsa judicial para prender o ex-presidente Lula e fraudar a disputa presidencial de 2018 e também sobre as consequências para o ex-juiz atual ministro do governo Sergio Moro e para o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol, protagonistas da conspirata judicial.
Para Aragão, Lula tem que ser solto, indenizado e a União tem que processar Moro e Dallagnol para que eles indenizem a União pelos danos causados.
"A Constituição é muito clara ao dizer que todo erro judicial deverá ser indenizado. E eu ainda iria mais longe: eu pediria o chamamento ao processo do Sergio Moro e do Dallagnol para que a União pudesse depois ter a possibilidade da ação regressiva contra eles", opina o ex-ministro.
O jurista observa ainda, sobre a divulgação das mensagens privadas, "que essas autoridades não podem alegar em causa própria aquilo que eles negaram aos outros, como Dilma e Lula, quando eles ilegalmente captaram uma conversa entre eles e ainda por cima tornaram pública".
Para Aragão, Moro "não tinha imparcialidade para julgar", então a sentença que condenou Lula "está contaminada", o que torna o "processo nulo". O ex-ministro diz ainda não estranhar "se sair algo sobre os juízes do TRF-4, que confirmaram a toque de caixa essa sentença do Moro". Assista o vídeo:
Do 247

0 comentários:

Postar um comentário