domingo, 7 de outubro de 2018

É OFICIAL, O SEGUNDO TURNO SERÁ BATALHA DE CIVILIZAÇÃO CONTRA BARBÁRIE

É definitivo, haverá segundo turno; e será da civilização contra a barbárie; com 95,57% dos votos apurados, o segundo turno está definido; Jair Bolsonaro chegará ao segundo turno com aproximadamente 46% dos votos contra 28% de Haddad; será um segundo turno em condições duríssimas para as forças democráticas, pela força acumulada pelo candidato fascista e pela performance da ultradireita nas urnas.
O PT perdeu o governo de Minas, com o candidato do Partido Novo, Romeu Zema, de extrema-direita, indo ao segundo turno com mais 43% dos votos contra o candidato de direita, Antonio Anastasia, do PSDB. Nomes importantes ficaram fora do Senado, como Dilma Roussef, Eduardo Suplicy, Roberto Requião e Lindbergh Farias. Candidatos de extrema-direita lideram votações para a Câmara dos Deputados em diversos Estados, como Eduardo Bolsonaro, Joice Hasselmann, Celso Russomanno e Kim Kataguiri. O PSL torna-se, de partido inexistente, numa legenda com uma bancada expressiva no Congresso Nacional -pela primeira vez na história do país uma agremiação de corte fascista terá representação organizada na Câmara dos Deputados e Senado.
Ciro Gomes terminará a apuração ao redor de 12% dos votos e a direita (alcunhada de "centro" pela mídia conservadora) dizimada, com Alckmin abaixo de 5% dos votos, Marina e Meirelles com 1%. Outro candidato de extrema-direita, João Amôedo, do Partido Novo, saiu fortalecido do processo, com o candidato do partido como favorito ao governo de Minas. 
A partir desta segunda começam as articulações e as campanhas Bolsonaro e Haddad, com o candidato do PT aconselhando-se com o ex-presidente Lula sobre o cenário de política de alianças para o segundo turno. Ciro Gomes, Boulos e o PSB devem marchar com Haddad, com possibilidade de conversações com líderes regionais do MDB, Rede e PSDB.
247

0 comentários:

Postar um comentário