quarta-feira, 15 de abril de 2020

BONS RESULTADOS, O MARANHÃO NÃO REGISTRA MORTES POR NOVO CORONAVÍRUS HÁ EXATOS 12 DIAS


Confira seis dados bons sobre o combate ao vírus no Maranhão. 76 pessoas já foram curadas e taxa de letalidade caiu.
Em tempos alarmantes e preocupantes de Covid-19 chega até a ser incomum autoridades oferecerem boas notícias no combate à doença. De forma institucional ou por meio de seus perfis pessoais, líderes engajadas no combate ao vírus liberam diariamente informações sobre o avanço da doença e, por vezes, passam despercebidos sobre dados que se revelam alentadores quando se avalia o combate ao coronavírus.
No Maranhão não é diferente. A preocupação com o “fique em casa” impera. E o secretário de saúde Carlos Lula tem demonstrado até certa impaciência com maranhenses, sobretudo da capital, que tem furado o isolamento social. “Infelizmente são 630 casos confirmados no #Maranhão, 533 só em São Luís. Até quando?? Parem! Fiquem em casa”, comentou na noite de terça, via Twitter, ao divulgar o novo boletim epidemiológico do COvid-19 no Maranhão.
Infelizmente são 630 casos confirmados veja no twitter, 533 só em São Luís. Até quando?? Parem! Fiquem em casa! Boletim epidemiológico completo
A preocupação do secretário tem fundamento. Os novos casos no Maranhão saltaram de 478 para 630 de um dia para o outro – 152 novos casos. O dado é preocupante. Porém, esperado, já que os testes para detecção da doença se intensificaram no Maranhão nos últimos dias. E a tendência é avançar mais.
Hoje começam a ser testados os profissionais de saúde da rede estadual e profissionais de segurança. As redes privadas já começam a disponibilizar testes com mais facilidade. O que contribui para o aumento de casos. É o mesmo movimento que se vê em dezenas de cidades pelo Brasil.
llll
Dados gerais sobre coronavírus no Maranhão: 76 foram recuperados e óbitos deram trégua

ÓBITOS IMPORTAM MAIS
Por isso, na análise sobre o avanço do vírus, especialistas têm orientado para a importância do dado mais relevante: o número de óbitos. E nesse quesito o Maranhão tem o que comemorar. Nos últimos três dias os registros vinham caindo e, pela primeira vez desde o dia 2 de abril, o estado não registrou uma morte de um dia para o outro. Pelo menos até o fim do dia desta quarta, quando sai um novo balanço, os óbitos estão estagnados.
A notícia, porém, não foi celebrada pelo secretário de saúde ao divulgar o boletim epidemiológico da secretaria. A postura é natural. O governo tem adotado um tom mais alarmista na intenção de manter a população atenta às medidas restritivas e de isolamento, visto como alternativa mais eficaz no combate à doença.
OUTROS DADOS BONS DO MARANHÃO
Curados
Desde o dia 20 de março, quando se registrou a primeira contaminação no Maranhão, 76 pessoas já se recuperaram. É como se a cada dia mais de três pacientes se curassem do vírus. E o número tende a aumentar, devido ao tempo de incubação.
Taxa de letalidade
O mesmo boletim traz ainda outras informações que são alentadoras quando se avalia a luta contra o coronavírus no Maranhão. Um deles: taxa de letalidade. Quanto mais testes, mais casos e a taxa de letalidade tende a cair. Do dia 13 para o dia 14 ela caiu de 7,1 para 5,4, abaixo da média brasileira. E ela já vinha reduzindo desde o dia 11 de abril.
Casos de SRAG
A evolução do número de casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) saiu de 62 ocorrências (dia 13) para 16 casos (dia 14) ontem. Ao lado da síndrome gripal, são eles os principais sintomas que definem um caso suspeito de Covid-19.
Leitos
Até hoje, o Maranhão se mostra preparado para o combate ao Covid-19. Isso se reflete na quantidade de leitos disponíveis. Em São Luís, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para tratar infectados está em 52,5%, índice no limite do aceitável para manter a segurança da rede. Para leitos clínicos exclusivos, o número sobe para 62,5%. No interior do estado, porém, a situação é mais tranquila. Apenas 5,77% dos leitos de UTI estão ocupados e 7,5% dos leitos clínicos.
Taxa de incidência
Quando se mede a taxa de incidência do coronavírus no Maranhão em relação a média brasileira, mais um dado alentador. O Maranhão está bem abaixo da média brasileira, com nove casos para cada 100 mil habitantes.
Do Imparcial
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário