terça-feira, 9 de junho de 2020

SÃO PAULO QUANTO MAIS SE ABRE PORTAS MAIS SE MORE, POR FERNANDO BRITO

A cada rasgo de imprudência dos governantes paulistas, vem um castigo: um novo recorde de mortes.
Anuncia-se para amanhã a reabertura do comércio de rua e, no dia seguinte, a dos shoppings.
E anuncia-se hoje que o Estado teve 334 vidas perdidas para o vírus, o que eleva o total de vítimas fatais em São Paulo para 9.522, o suficiente para colocar o território paulista, se fosse um país, em 9° lugar em número de mortes no mundo.
Em número de casos, os agora registrados por lá já colocam os 44 milhões de paulistas em pé de igualdade com os 67 milhões de franceses: 150 mil.
Foram 5.545 novos casos o que, com a taxa de mortalidade de 6,4% que tem o Estado, projetam, para adiante, 355 mortes.
Que, naturalmente, podem ser assunto de comentários durante um passeio pelos corredores dos shoppings, reabertos para a alegria da classe média.
Do Tijolaço
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário