quarta-feira, 5 de maio de 2021

O CASTIGO A UM HIPÓCRITA, POR FERNANDO BRITO

Listei, ontem à noite, o rosário de derrotas sofridas por Jair Bolsonaro durante a terça-feira.

Pouco tempo depois de escrever, porém, viria mais uma e, talvez, a de maior repercussão fora dos círculos das pessoas que não acompanham a política.

Provavelmente por sugestão de alguém de sua trupe, o presidente resolveu publicar nas redes uma mensagem de condolências pela morte do ator Paulo Gustavo Monteiro de Barros, gesto de humanidade que não teve em relação a ninguém, nem mesmo a pessoas que lhe foram próximas.

O resultado é uma impressionante avalanche de xingamentos e desaforos diante da hipocrisia presidencial.

Desgraçado, verme, hipócrita, assassino e “vai tomar…” são só alguns dos impropérios repetidos centenas de vezes.

Belo castigo a um oportunista.

Bolsonaro é um tipo reles, daqueles que nem mesmo consegue-se odiar, porque o nojo é ato que não sobra espaço para ódio.

Tjolaço.

0 comentários:

Postar um comentário